Friday, December 18, 2009

Tuesday, May 12, 2009

#4 Yum3 - Hoje tanto faz

Hoje tanto faz

Porque te quero

Hoje tanto faz

Porque te amo.

Hoje tanto faz

Porque gosto do teu perfume

Hoje tanto faz

Porque me apercebo dos teus gestos.

Hoje tanto faz

Porque te admiro

Hoje tanto faz

Porque sonho contigo.

Hoje tanto faz

Porque me fazes rir

Hoje tanto faz

Porque me sussurras “shhh...”.

Hoje tanto faz

Porque me fazes falta

Hoje tanto faz

Porque hás-de acabar.

Hoje tanto faz

Porque já nos fomos e viémos.

Hoje tanto faz e tudo faz

Porque hoje tu me amaste e eu te amei...

Monday, June 2, 2008

#3 Yum3 - A Beautiful Woman



黒木メイサ
Kuroki Meisa

Saturday, April 26, 2008

#2 Yum3 - Pensamentos esfumados



- Queria saber pôr em palavras o que me vai na cabeça. Fumo este cigarro, mas não sabe a nada! Queria saber como transformar em fumo as palavras que não me saem da boca, para que se possam espalhar por aí , pelas pessoas.

- Sabe, o fumo do tabaco incomoda a maior parte das pessoas.

- Ora, bolas! Precisamente! Esta cambada de idiotas precisa de ouvir umas boas verdades! Precisa de ser incomodada! Se eu conseguisse transformar as palavras que quero no fumo do tabaco…

- Então não seria só o senhor quem teria o poder de dizer as verdades... Muita gente fuma, como já reparou…

- Ah! Fumam, mas o fumo incomoda-os! Cambada de idiotas! Cínicos! Hipócritas, são o que são! Se o meu fumo fosse as minhas palavras, soprava-o bem soprado para cima de certas e determinadas pessoas!

- Já disse, não pense que é o único que fuma...

- Oh, rapariga! Nao venhas com tretas! Bem sabes que podem muito bem fumar, mas nenhum deles dá uso à inteligência nem ao fumo! Se fosse eu, se fosse eu… Eu… Eu intoxicava-os todos com o meu fumo! É o que eu digo, bem que precisam de umas boas verdades!

O senhor dá mais uma passa no seu cigarro. A ponta queimada invade mais um pouco de território, a parte branca encolhe-se mais um bocadinho, timidamente.

- Oh, menina, menina! Se soubesse o que eu diria a esses chico-espertos que andam por aí a falar muito, depois a enganar as pessoas e depois a ficaram todos ricos e, ah e tal, depois com muito dinheiro, muita mulher, mas afinal são todos uns corruptos, pá!

- Mas, então, senhor, o que diria a esses espertalhões?

O senhor olha estupefacto para a rapariga. Dá um gole na cerveja, paga a conta, apaga o cigarro e vai-se embora.

A rapariga olha para o cinzeiro. A beata do senhor encosta-se às suas novas amigas e companheiras, outras beatas. Ela acende um cigarro, dá uma passa e liberta o fumo da boca. Espreguiça-se.

O fumo voa, voa bem alto, para longe. O vento modela o fumo e, aos poucos, letras de cor cinzelada ou branca, de leveza leve, como nuvens esfumadas, dançam no céu, numa festa de palavras, desenhando os pensamentos da rapariga: Afinal, este senhor é igual a todos os outros. Idiota, cínico e hipócrita...”.

Wednesday, April 9, 2008

#1 Yum3 - Estreia

Este é o primeiro post que faço neste novo blog que estreio hoje, dia 9 de Abril de 2008 embora o tenha criado no dia 7.

Propícias foram as várias condições que me levaram a decididamente elaborar este blog (elaborar salvo seja: isto já está construído, tudo o mais que faço é alterar umas cores, acrescentar umas imagens e, claro, sem esquecer o solene propósito para o qual este engenho foi criado, escrever).
Pois bem, estava eu a falar dos motivos e das circunstâncias que me conduziram a criar este blog, continuemos então.
Podemos começar pelo facto de eu "cobiçar" os blogs dos outros, amigos, colegas, desconhecidos, enfim, dos outros. "Cobiçar" no sentido em que, já que está na moda e toda a gente tem, porque não eu também começar um? Sempre tive um relativo interesse nisto: um espaço onde podemos opinar e construir um mundo em que os donos somos nós, não um senhor duma multinacional, como acontece hoje em dia, em que tudo é controlado por esses bastards (embora não seja a excluída a esperança de que, entre esses bastards [gosto da aplicação desta palavra no contexto em que nos encontramos], haja um que não o seja). Enfim, já me estou a deixar levar para outros campos e outros assuntos que pouco pertinentes são para o que eu quero falar (ou escrever).
Voltando às minhas razões, nestes últimos tempos tenho contribuído para um blog pertencente à minha antiga turma (a qual ainda considero actual, mesmo que não o seja literalmente), de Portugal, da Escola Secundária da Amadora, sejamos precisos; já agora, do 12º ano, turma 12 (sempre é bom fazer um pouco de publicidade aquando das nossas possibilidades), onde eu e os meus colegas, também amigos, colocamos textos nossos, sendo que somos uma turma de Línguas e Literaturas e dá-nos frequentemente aquele gosto gostoso de escrever! Sendo assim, encontrei inspiração neste projecto que criámos e tendo conhecimento de que amigos da turma, também colegas, tinham o seu próprio space onde apresentavam (e apresentam) os seus works, iguais ou diferentes do blog da turma, senti curiosidade e motivação (necessidade também, quiçá) de dar aso a um lugar cibernáutico, espaço onde posso criar, imaginar, expressar-me e manejar tudo quanto me apetece da maneira como me apetecer...!

Enfim, esperando e com esperanças de que isto se torne algo interessante e de qualidade, se possível, e trabalhando para tal, give me your blessings!